STF vota pelo envio de denúncia contra Temer à Câmara

Defesa do presidente da República sofreu derrota na Corte, que rejeitou devolver o caso para o MPF

 

Brasília. A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou, ontem, suspender tramitação de denúncia contra o presidente Michel Temer. Eles votaram por seguir o andamento da denúncia e disseram que não é o momento de discutir provas.

Sete ministros votaram seguindo esse argumento: o relator Edson Fachin, Ricardo Lewandowski, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux.

Para eles, não cabe ao STF proferir juízo de admissibilidade da denúncia antes que a Câmara examine o caso. Gilmar Mendes, até ontem, foi o único a acolher o pedido da defesa de Temer.

A presidente do STF, Cármen Lúcia, suspendeu o julgamento, que será retomado hoje.

Os advogados de Temer propuseram uma questão de ordem, pedindo que a denúncia não seja enviada à Câmara até que a Procuradoria-Geral da República (PGR) conclua uma investigação sobre a delação da JBS, que serviu de base à acusação contra Temer.

A PGR rescindiu o acordo fechado com dois delatores da JBS, Joesley Batista e Ricardo Saud, que tinham benefício de imunidade penal.

Anuncio BannerLateral

 

 

logo-2x

Logo Unimed Sobral

 infort