Política

Camilo Santana critica saída dos médicos cubanos

Para o Governador do Ceará, não se pode tomar medidas de tamanha relevância e impacto à revelia de estados e municípios.

camilo

 

O governador do Ceará Camilo Santana criticou a saída dos profissionais cubanos do programa Mais Médicos na manhã desta sexta-feira (16). A declaração foi publicada no perfil oficial do governador dois dias após o Ministério da Saúde de Cuba decidir que vai deixar o programa.

“Isso [saída dos médicos] deverá causar um enorme prejuízo, principalmente em municípios onde os médicos cubados desempenham importante papel nas unidades básicas de saúde”. Publicou Camilo em sua conta no Facebook.             

A decisão de sair do país foi anunciada pelo governo após o presidente eleito anunciar mudanças no projeto, não sendo aceitas pelo governo cubano.

 

Fonte: G1

Cuba sai do programa Mais Médico

A decisão aconteceu após declarações de Jair Bolsonaro sobre mudanças no programa.

MaisMedicos

 

Nesta quarta-feira (14) o governo cubano informou sua saída no programa Mais Médico, após declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que anunciou mudanças no projeto.

“Diante desta realidade lamentável, o Ministério da Saúde Pública (Minasp) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médico e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana da Saúde (OSP) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam essa iniciativa”, relatou a entidade em um comunicado.

O presidente eleito, em contrapartida, publicou no Twitter que a continuidade do programa dependeria da aplicação de teste de capacidade e salário integral aos profissionais, pois segundo Bolsonaro a maior parte é destinado à “ditadura” cubana. Ele ainda defendeu a liberdade para que os médicos pudessem trazer suas famílias ao Brasil.

 

Fonte: O Povo Online 

Deputados aprovam reforma na previdência dos servidores públicos do Estado.

Apenas três deputados votaram contrário. Renato Roseno (PSOL), Capitão Wagner (PROS) e Fernanda Pessoa (PSDB).

assembleia

 

A Assembleia Legislativa aprovou no início da tarde desta quinta-feira (8) modificações na Previdência do funcionalismo do Estado. Com 30 votos a favor e 3 votos contra, foram aprovadas também a criação de duas fundações para gerir a aposentadoria dos servidores.

Uma delas, é a Fundação Social do Estado (Cearaprev), que será responsável pelo regime próprio de previdências dos atuais funcionários públicos civis e miliares. A outra é a Fundação de Previdência Complementar o Estado (CE-Prevcom), para os novos servidores que ingressarem no serviço público, após a promulgação da lei, e tiverem salários superiores ao teto geral do INSS, que hoje é estipulado em R$ 5.645,80.

De acordo com o Governo do Estado, as mudanças no sistema previdenciário não afetarão os que já fazem parte do funcionalismo. Os deputados Capitão Wagner (PROS), Renato Roseno (PSOL) e Fernanda Pessoa (PSDB) foram os únicos que votaram contra as propostas.

 

Fonte: Diário do Nordeste 

 

 

PT se mobiliza para o novo interrogatório de Lula

O petista vai ser ouvido em ação penal relacionada ao Sítio de Atibaia (SP).

 

lula

 

O Partido dos trabalhadores (PT), se mobiliza com movimentos sociais em prol do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Nesta quarta-feira (14) Lula deixará pela primeira vez desde que foi preso, a sala especial que ocupa na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, onde cumpre pena por corrupção passiva, lavagem de dinheiro no processo do Triplex do Guarujá (SP).

Desta vez o petista vai ser ouvido em outra ação penal, a do sítio de Atibaia (SP), onde é acusado pelos mesmos crimes. Segundo a Lava Jato, Lula teria sido contemplado com propina de R$ 1,02 milhões, parte desse valor teria sido repassado pela Odebrecht e OAS, por meio de obras e melhorias na propriedade rural.

A responsável pelo interrogatório do ex-presidente será a juíza Gabriela Hardt, substituta da 13° Vara Criminal Federal de Curitiba, sucessora de Moro. Ela já tomou depoimentos de outros réus da ação sítio de Atibaia, como dos empreiteiros Marcelo e Emílio Odebrecht, delatores da Lava Jato.

 

Fonte: O Povo Online

 

Senador Eunício Oliveira defende aumento dos salários dos ministros do STF

O aumento proposto é de R$ 33 mil para R$ 39 mil

eunicio

 

Nesta quarta-feira (7), o presidente do Congresso Nacional, Senador Eunício Oliveira (MDB) defendeu uma pauta sobre eventual aumento de salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) de R$ 33 mil para R$ 39 mil e afirmou que o aumento não comprometerá o teto de gastos públicos da União.

De acordo com o Senador existe um compromisso na Suprema Corte de substituição de benefícios do Poder Judiciário, como auxílio-moradia, caso o reajuste seja aprovado. As declarações foram dadas durante o evento do Governo do Estado, em Fortaleza, para a assinatura da ordem de serviço da linha Leste do Metrô.

 

Fonte: Diário do Nordeste 

Anuncio BannerLateral

 

 

logo-2x

Logo Unimed Sobral

 infort