Sobral e Região

Desembargador do Amazonas abusava a própria neta desde que ela tinha 7 anos de idade

 

 

 

 

Desembargador do Amazonas abusava a própria neta desde que ela tinha 7 anos de idade

"Um monstro horroroso que na situação de avô paterno usou disso para molestar, abusar das piores formas possíveis da própria neta", escreveu a mãe da vítima.

O desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) Rafael de Araújo Romano foi acusado, nessa quarta-feira (21), de abusar sexualmente a própria neta, hoje uma adolescente de 15 anos de idade.

Os estupros vinham acontecendo desde quando a menina tinha 7 anos de idade, denunciou a mãe da moça, a advogada Luciana Pires, que esteve no Ministério Público Estadual (MPAM) comunicando o caso.

Ela também publicou o fato em um post feito por volta das 16h de ontem no Facebook. No texto, pede socorro e chama o ex-magistrado de “monstro horroroso”.

“Hoje (…) venho expor a todos o horror q tenho passado nessa semana com o desabafo e o pedido de socorro de minha filha. Ela foi vítima da pior crueldade q uma criança pode passar, um monstro horroroso que na situação de AVÔ PATERNO usou disso p MOLESTAR, ABUSAR das piores formas possíveis da própria neta, dentro de casa, no convívio familiar onde pensamos q nossas crianças estariam em segurança”.

No fim do texto, a advogada mostra a decepção com o desembargador aposentado.

“Sim meus amigos o AVÔ o Desembargador aposentado RAFAEL DE ARAÚJO ROMANO molestava a própria neta ! Um monstro q se dizia honrado, honesto, defensor das crianças, é um PEDÓFILO desgraçado, um monstro q precisa ser tirado da sociedade.

Peço a todos vcs q lutem, que clamem justiça por Maria e q orem a Deus por ela!”

Anuncio BannerLateral

 

 

logo-2x

Logo Unimed Sobral

 infort